Acessar

Stant - Blog

Acompanhamento de obras: como fazer uma boa gestão?

[fa icon="calendar'] 7/ago/2017 10:00:00 / by stant posted in Procedimentos

[fa icon="comment"] 0 Comments

Com o aumento da competitividade no setor, muitas construtoras se viram obrigadas a adotar novas práticas de gestão e de acompanhamento de obras ― sempre com a intenção de reduzir custos, evitar desperdícios e garantir o retorno dos investimentos.

Então, os engenheiros também precisaram dar mais atenção aos orçamentos, prazos, padrões de qualidade e principalmente, ao sequenciamento de tarefas. Porém, o grande volume de informações que envolve o projeto faz com que esse monitoramento seja bastante complexo.

Por isso, as soluções tecnológicas passaram a fazer parte do dia a dia das equipes, uma vez que centralizam os dados, permitindo a consulta a diversos documentos, arquivos e indicadores.

Mas, para conquistar altas taxas de produtividade, é fundamental compreender como seria a gestão ideal. Assim, fica mais fácil fugir dos erros e escolher as melhores ferramentas.

Afinal, o que é um acompanhamento de obra?

O acompanhamento de obras deve garantir que a execução dos serviços esteja de acordo com as condições e especificações técnicas presentes no escopo, evitando retrabalhos e gastos desnecessários.

Para tanto, é preciso administrar todas as atividades que, em geral, são realizadas por diferentes profissionais e empresas. Por isso, é essencial estabelecer rotinas de fiscalização e vistoria, com a finalidade de identificar desvios e providenciar correções rápidas.

Quando esse acompanhamento é negligenciado, a construtora fica sujeita à uma série de ameaças, prejuízos e claro: atrasos na entrega.

Como seria uma gestão ideal de obras?

A gestão ideal contempla aspectos preventivos e estratégicos, tais como:

Planejamento financeiro

Uma gestão eficiente deve estar embasada em um planejamento financeiro robusto, que considere custos diretos e indiretos ― com destaque especial para mão de obra, aluguéis de equipamentos e aquisição de materiais. Também é preciso provisionar uma reserva para cobrir eventualidades e imprevistos, sem comprometer o andamento da obra.

Cronograma realista

Um cronograma confiável tem início com o levantamento de todas as tarefas necessárias para viabilizar a execução do projeto. Além disso, obedece a uma ordem lógica para a conclusão das etapas, considerando as interdependências e os encadeamentos de atividades.

Programação de compra

A programação de compra é mais um dos pilares da gestão ideal. Essa programação depende de uma análise detalhada sobre as demandas de cada estágio da construção, de modo a evitar interrupções indesejadas. Logo, é preciso confirmar, antecipadamente, a disponibilidade dos fornecedores.

Monitoramento intensivo

Depois da elaboração do projeto, do planejamento financeiro e do cronograma, cabe aos engenheiros monitorarem a execução dos trabalhos. Uma medida bastante recomendável é implantação de avaliações de produtividade e de qualidade ― principalmente, no que diz respeito ao uso correto de insumos.

Responsabilidades trabalhistas

Outro aspecto importante está relacionado às responsabilidades trabalhistas que cercam os colaboradores da construtora e aos prestadores de serviços. Nesse contexto, é válido reforçar a gestão de equipes em obras e atentar para todas as normas de saúde e segurança do trabalho previstas na legislação.

Sistema de comunicação

Um sistema de comunicação integrado é indispensável para uma gestão competente. Metas, prioridades e pendências devem ser compartilhadas e delegadas, com transparência, de modo a gerar engajamento e comprometimento.

Softwares e tecnologias

Os softwares e as tecnologias trouxeram mais agilidade e dinamismo para a construção civil ― permitindo, assim, a centralização de dados, atualizações imediatas e acessos remotos. Dessa forma, é possível reduzir a incidência de falhas e aumentar a eficiência geral.

Principais erros na gestão de obra

Alguns erros de gestão comprometem a própria obra e impactam nos níveis de satisfação dos clientes e dos investidores. Os mais comuns ainda são:

Desconhecimento dos custos totais

Além dos custos diretos e indiretos, existem os gastos ocultos, mais difíceis de serem detectados e mensurados. Neste bloco, estão a ociosidade de equipes e equipamentos e as paradas forçadas.

Também é preciso calcular o percentual do BDI (Budget Difference Income ou Benefício e Despesas Indiretas), que é um elemento orçamentário utilizado para compor o preço de venda ― considerando o risco do empreendimento, tributos, despesas de comercialização e o lucro do empreendedor.

Quando todas essas variáveis não são conhecidas, é impossível garantir um resultado positivo ao final da obra. 

Planejamento superficial

Um planejamento completo precisa abranger diversas questões operacionais, logísticas, legais e financeiras. Por isso, é essencial detalhar cada item do projeto, incluindo avaliações, KPIs (Key Performance Indicators), controles internos e planos de contingência para as crises e situações de urgência.

Falhas no fluxo de informações

Quando o fluxo de informações não é eficiente, surgem dúvidas e claro, espaço para interpretações equivocadas. Assim sendo, é importante criar canais de comunicação que envolvam equipes, parceiros, fornecedores, prestadores e demais stakeholders. Os softwares e aplicativos para uso corporativo, são ótimas alternativas, pois permitem o contato direto entre os profissionais.

Quais ferramentas podem ajudar a fazer uma gestão de obra eficiente?

Muitas ferramentas tecnológicas podem contribuir para a gestão e para o acompanhamento de obras. Dentre as mais utilizadas, estão:

Armazenamento em nuvem

O armazenamento das informações em nuvem garante a atualização permanente das equipes, pois garante o acesso a cronogramas, registros e relatórios de obras ― bastando que o profissional esteja conectado à internet.

Anotações em conteúdos digitais

Existem também aplicativos que servem para salvar conteúdos e realizar anotações. Depois, é só compartilhar com os envolvidos.

Check lists

Os check lists fazem parte da rotina dos gestores e dos engenheiros na construção civil e são imprescindíveis para o acompanhamento de obras. É fácil encontrar várias ferramentas que prometem auxiliar na organização de listas de tarefas e que podem ser usadas no notebook ou no celular.

Além disso, esses programas ainda enviam lembretes indicando atividades que não foram finalizadas ou que estão atrasadas.

Gerenciamento de projetos

Também é possível encontrar soluções mais elaboradas, destinadas ao gerenciamento de projetos. São bastante úteis para administrar tarefas diárias e para monitorar a evolução dos trabalhos.

Controle de produtividade

Existem, ainda, os aplicativos para controle de produtividade. Com esses apps, é mais fácil alocar recursos, identificar gargalos e encontrar processos que precisam ser otimizados.

Acompanhamento de obras

Algumas ferramentas foram desenvolvidas exclusivamente para o acompanhamento de obras ― permitindo o compartilhamento de fotos, mensagens de texto e áudios, entre outras interações. Esse tipo de solução colaborativa também utiliza a nuvem, o que garante mais segurança e mobilidade.

Essa automação elimina algumas burocracias internas, aproximando o canteiro de obras dos escritórios da construtora.

Dessa maneira, é fácil perceber como a tecnologia pode contribuir para a gestão e o acompanhamento de obras ― ajudando a alavancar os indicadores de produtividade e de lucratividade da construção civil.

Quer saber mais sobre gestão e acompanhamento de obras? Assine já a nossa newsletter e fique por dentro das novidades do setor!

Read More [fa icon="long-arrow-right"]

Aprenda como evitar desperdícios em obras

[fa icon="calendar'] 1/ago/2017 10:00:00 / by stant posted in Planejamento

[fa icon="comment"] 0 Comments

 

Read More [fa icon="long-arrow-right"]

5 dicas para gestão de equipes em obras

[fa icon="calendar'] 17/jul/2017 10:21:59 / by stant posted in Planejamento

[fa icon="comment"] 0 Comments

A gestão de equipes em obras deve ser sempre uma grande preocupação porque equipes alinhadas, treinadas e motivadas conseguem entregar os resultados desejados de forma mais ágil e mais consistente. Contudo, é preciso saber como conduzi-las.

Read More [fa icon="long-arrow-right"]

Entenda a importância do acompanhamento de relatórios de obras

[fa icon="calendar'] 22/jun/2017 8:56:46 / by stant posted in Planejamento

[fa icon="comment"] 0 Comments

Uma das principais dificuldades no mundo da engenharia são os processos de gestão de obras: isso porque existem inúmeras métricas e dados que devem ser analisados para garantir o cumprimento das metas estabelecidas. 

Read More [fa icon="long-arrow-right"]

4 Dicas infalíveis para gerenciar seu tempo

[fa icon="calendar'] 18/nov/2016 14:02:00 / by stant posted in Procedimentos, stant, Planejamento

[fa icon="comment"] 0 Comments


A dificuldade em gerir o próprio tempo é um problema para grande parte dos profissionais e na Engenharia Civil isso não é diferente. Na ânsia de dar conta de tudo acabamos assumindo jornadas extenuantes de 12, 14 e até 16 horas por dia. O resultado é muito estresse e pouca produtividade. Sendo assim, saber "utilizar o relógio" é fundamental.

Quer lidar melhor com os ponteiros? Então veja abaixo 4 dicas valiosas:

Leia também:

Read More [fa icon="long-arrow-right"]

Rastreabilidade de Concreto em 3 passos - Ferramenta Stant

[fa icon="calendar'] 3/dez/2015 7:25:28 / by stant posted in concreto, Rastreabilidade, stant

[fa icon="comment"] 0 Comments

Uma das ferramentas mais usadas em todas as obras que utilizam concreto armado é a Rastreabilidade de Concreto. Diversos fatores a tornam indispensável em uma obra, mas a sua principal função é saber onde está cada uma das betonadas de concreto, uma vez que só sabemos a qualidade e resistência do material depois de vários dias.

Veja o que a revista especializada, Equipe de Obra, da Pini fala sobre a importância da rastreabilidade de concreto. Ler matéria.

Pensando nisso, o Stant junto com a Intercement traz uma nova ferramenta revolucionária para a rastreabilidadade de concreto de suas obras. Com ela, é possível armazenar todos os dados das suas concretagens e saber o local exato onde foi utilizado cada caminhão de concreto e o melhor de tudo, de graça.

Assim, você garante a rastreabilidade de forma segura e com extrema eficiência, evitando retrabalhos, problemas e gastos desnecessários.

Rastreabilidade de concreto em 3 passos

Simplificamos todo o processo de rastreabilidade para 3 simples passos, onde, todas as informações estão disponíveis em tempo real para qualquer um com acesso às informações daquela obra!

  1. No sistema web cadastre as plantas estruturais e defina onde ela será usada;
Read More [fa icon="long-arrow-right"]

3 Novidades na ISO 9001:2015 - Saiba como se preparar

[fa icon="calendar'] 23/out/2015 9:53:09 / by stant posted in ISO, stant

[fa icon="comment"] 0 Comments

Sempre à frente, nossa equipe de qualidade apresenta algumas mudanças que a ISO 9001:2015 irá trazer para o âmbito de gestão da qualidade.

ISO com Foco no PDCA

O sistema de gestão ISO se baseia no PDCA, mas na versão 2015 isso fica ainda mais evidente. Com conceitos um pouco diferentes para a melhoria contínua, agora tratada apenas como melhoria, a nova versão traz ainda mais uma busca de todos os envolvidos pela real melhoria dos processos.

Com a liderança compartilhada, não fica apenas a cargo do RD (Representante da Direção) encontrar novidades ou melhorias gerais. Será possível, inclusive, tornar pessoas responsáveis por certos indicadores.

Esse tipo de mudança deve favorecer o engajamento das pessoas da organização que estão envolvidas com a gestão da qualidade e deve criar mais compromisso com os colaboradores.

Riscos

Um dos itens que trouxe mais mudanças por várias partes da ISO 9001:2015 é a análise, acompanhamento e alertas de riscos. A inclusão da gestão dos riscos pode ser encontrada, por exemplo, na inclusão de alertas para caso um item de uma Inspeção de Serviço seja dado como reprovado ou medidas a serem tomadas

Read More [fa icon="long-arrow-right"]

6 passos para uma concretagem perfeita

[fa icon="calendar'] 30/jul/2015 14:34:24 / by stant posted in stant

[fa icon="comment"] 0 Comments

Quais os passos essenciais para uma concretagem?

Esta é uma pergunta frequente que reduziria muito os custos de retrabalho durante o serviço.

  1. Para uma boa concretagem devemos garantir que a fôrma e os escoramentos sejam capazes de suportar o peso e manter o concreto no local desejado. Para que a fôrma seja retirada com mais facilidade, normalmente usa-se um desmoldante que permite com que ela seja reutilizada mais vezes.
  2. A armadura é essencial numa concretagem, pois sua junção com o concreto resulta no concreto armado. Diversas patologias podem ser prevenidas com o posicionamento correto, o cuidado para que permaneçam em seu local durante a concretagem e a precaução para que não haja materiais como óleos e graxas em contato com a armadura.
  3. A falha mais comum acontece no planejamento da concretagem. O mais aconselhado é reavaliar todo o cronograma a cada concretagem. Não são necessárias mudanças, mas deve-se avaliar as dificuldades que ocorreram e o que deverá ser feito na próxima.
Read More [fa icon="long-arrow-right"]

3 pontos essenciais para uma obra sem dor de cabeça

[fa icon="calendar'] 15/jul/2015 17:46:53 / by stant posted in Sem categoria

[fa icon="comment"] 0 Comments

1º Ponto - Planejar a obra

Para ter uma obra bem executada, sem dores de cabeça, o primeiro passo é se fazer um bom planejamento. Uma boa gestão de obra não começa quando a primeira equipe vai ao canteiro, começa muito antes, ainda na concepção do projeto, onde é muito importante a presença do gestor da obra nas discussões dos projetos executivos. Assim, ele vai se familiarizando com os projetos e consegue visualizar melhor onde cada etapa vai ser impactada por mudanças de projeto ou ajustes que tenham que ser feitos durante a execução da obra.

2º Ponto - Acompanhamento da obra

Após o planejamento inicial estar completo, com todas as etapas já planejadas, deve-se acompanhar a obra de perto, observando as medições, os principais erros e os prazos de cada uma das atividades. Durante a gestão da obra é necessário ter todas as documentações em dia, os projetos controlados com suas revisões anotadas e uma comunicação muito clara e eficaz com o cliente/contratante.

Read More [fa icon="long-arrow-right"]

Sistemas de Gestão de Qualidade

[fa icon="calendar'] 28/mai/2015 14:35:48 / by stant posted in Qualidade, stant

[fa icon="comment"] 0 Comments

Muitos se perguntam o que faz um sistema de gestão de qualidade e quais as vantagens na  gestão da obra. O CEO do Stant, Ralph Vasco, é engenheiro civil e auditor interno da qualidade, com mais de 9 anos de experiência, aqui, ele fala sobre as vantagens para a obra de um sistema de qualidade eficiente.

É importante se definir dois tipos de empresas, aquelas que tratam o sistema de qualidade apenas como um selo e aquelas que realmente utilizam seus procedimentos para melhorar a gestão da obra como um todo. No caso das empresas que enxergam o selo como uma vantagem comercial, todo o tramite interno é tratado como uma burocracia desnecessária. Já as que utilizam os processos de gestão consistentemente, vêem o selo como uma consequência, uma garantia de que está tudo de acordo.

Os casos extremos da má gestão na qualidade podem ser facilmente encontrados no momento da auditoria externa, empresas que não fazem os documentos da qualidade rotineiramente param tudo para fazer os documentos que o auditor poderá descobrir que estão faltando, refazem documentos que se contradizem e adiam ao máximo o prazo para a auditoria. Com o sistema de qualidade em dia, as empresas aceitam uma auditoria a qualquer dia, os gestores irão afinar sempre os indicadores e melhorarão ainda mais com o que o auditor tiver a contribuir, afinal, no sistema de gestão da qualidade, o principal quesito é a melhoria contínua.

Read More [fa icon="long-arrow-right"]

Inscreva-se e receba novidades